Notícias

Impactos da conservação. Quais ações poderiam aumentar a resiliência do Sistema Cantareira frente à crise climática?

Impactos da conservação. Quais ações poderiam aumentar a resiliência do Sistema Cantareira frente à crise climática?

Ações como a restauração florestal das Áreas de Preservação Permanente (APPs) e o incentivo a adoção de Sistemas Produtivos Sustentáveis promovem a captura de carbono e o armazenamento da água no solo e são essenciais para a recarga dos aquíferos. Ambas possibilidades são promovidas pelo projeto Semeando Água. A fim de apoiar gestores públicos, contribuir com a economia nas propriedades rurais e aumentar a resiliência do Sistema Cantareira, a pesquisa de Letícia Freitas, integrante do projeto Semeando Água,  compara quais ações seriam mais eficazes para atingir esse objetivo.

Semeando Água recebe visita da Tree-Nation

Semeando Água recebe visita da Tree-Nation

No final de abril (26/04), a equipe do projeto Semeando Água, iniciativa do IPÊ – Instituto de Pesquisas Ecológicas, patrocinado pela Petrobras, por meio do Programa Petrobras Socioambiental, recebeu a visita de representantes da organização internacional Tree-Nation, em Nazaré Paulista (SP). A Tree-Nation é uma plataforma digital global, em que pessoas de todo mundo têm a oportunidade de contribuir com a restauração florestal em 33 países. Cada árvore digital doada equivale a uma árvore física, plantada em um dos projetos afiliados pela organização. O Semeando Água está entre eles.

E você, como semeia água?

E você, como semeia água?

Para celebrar o Dia Mundial da Água, 22/03, perguntamos no Instagram: “Como você semeia água?” e recebemos diversas contribuições muito legais dos nossos seguidores mostrando formas de contribuir com a preservação dos nossos recursos hídricos e corpos d´água. Estendemos para o “mês da água” e divulgamos uma série de vídeos de parte da equipe do Semeando explicando como cada um, em suas diferentes frentes de atuação, colabora com a manutenção dos recursos hídricos para manter vivo o Sistema Cantareira! Assista!

Ações de restauração no Sistema Cantareira são reconhecidas em premiação nacional

Ações de restauração no Sistema Cantareira são reconhecidas em premiação nacional

A Petrobras foi vencedora do primeiro Prêmio BNDES “Todos Pela Sustentabilidade”, na categoria Água, com o case de apoio ao Projeto Semeando Água! O Prêmio é uma iniciativa do BNDES com objetivo de reconhecer, dar visibilidade e estimular a atuação das empresas na agenda de desenvolvimento sustentável e de Investimento Social Privado (ISP) e demonstrar que cada vez mais a sustentabilidade precisa estar no centro das ações sociais das empresas, impulsionando e em parceria com organizações sociais de impacto.

Água, Energia e Alimento: Saiba como foi o Seminário Nexus que apresentou resultados de uma nova abordagem para a gestão dos recursos do Sistema Cantareira

Água, Energia e Alimento: Saiba como foi o Seminário Nexus que apresentou resultados de uma nova abordagem para a gestão dos recursos do Sistema Cantareira

Foi realizado dia 18/03 na sede do Instituto IPÊ, em Nazaré Paulista, o Seminário “Água, energia e alimento: aplicação da abordagem Nexus para contribuir com a gestão dos recursos naturais na área de contribuição do Sistema Cantareira” e reuniu pesquisadores do IPÊ e UFLA, estudantes e técnicos de prefeituras para conhecer os resultados das pesquisas que tiveram duração de 3 anos e foram financiadas com recursos do CNPq e Petrobras.

Conheça as “Escolas Climáticas”, ação de educação ambiental que visa preparar comunidades escolares para enfrentar os desafios das mudanças no clima

Conheça as “Escolas Climáticas”, ação de educação ambiental que visa preparar comunidades escolares para enfrentar os desafios das mudanças no clima

Ao todo serão 6 unidades educacionais beneficiadas gratuitamente pelas “Escolas Climáticas”, e mais de 1.000 estudantes beneficiados com a ação de educação ambiental do Projeto Semeando Água, iniciativa do IPÊ – Instituto de Pesquisas Ecológicas – com patrocínio da Petrobras, por meio do programa Petrobras Socioambiental e Governo Federal e do IAMAR (Instituto Alair Martins).

Leia também

Pesquisadores utilizam monitoramento acústico e inteligência artificial para estudar impactos das mudanças no clima para o Sistema Cantareira

Pesquisadores começaram a instalação de gravadores de som para monitorar a fauna nas Unidades de Conservação do Continuum Cantareira. A área abrange os Parques Estaduais do Cantareira, Itaberaba e Itapetinga, o Monumento Natural Pedra Grande, a Floresta Estadual de Guarulhos e as Áreas de Proteção Ambiental do Sistema Cantareira e a da Represa Bairro da Usina. A proposta do estudo é levantar especialmente a biodiversidade de aves dispersoras de sementes nessas importantes áreas de conservação.

Metodologia internacional começa a ser aplicada em escolas do Sistema Cantareira para sensibilizar professores sobre os impactos das Mudanças Climáticas

Foi realizada no dia 01 de fevereiro a primeira oficina de sensibilização para professores sobre o tema das mudanças climáticas na Escola Estadual Professora Clélia de Barros Leite da Silva localizada no município de Nazaré Paulista. Ao todo, 22 educadores participaram da atividade que é a primeira das Escolas Climáticas, uma das ações de educação ambiental do Projeto Semeando Água, iniciativa do IPÊ – Instituto de Pesquisas Ecológicas – com patrocínio do IAMAR (Instituto Alair Martins) e da Petrobras, por meio do programa Petrobras Socioambiental e Governo Federal.

Parceria com plataforma de doação de árvores ajuda na restauração do Sistema Cantareira e combate às mudanças climáticas

Em 2021, as doações realizadas por meio da plataforma Tree-Nation ao Projeto Semeando Água, uma iniciativa do Instituto IPÊ, geraram o total de 7.403 mudas destinadas por empresas e pessoas físicas através da plataforma onde qualquer pessoa pode escolher com quais espécies deseja contribuir. As mudas foram plantadas no entorno de importantes áreas com foco em restaurar e conservar o ecossistema e aumentar a resiliência do sistema hídrico Cantareira que abastece grande parte de São Paulo e Região Metropolitana e vem sofrendo ao longo das últimas décadas com a ação humana, principalmente o desmatamento.

Foco do projeto Semeando Água em 2022 é atuar no combate às emergências climáticas aumentando a adaptação e resiliência do Sistema Cantareira

Você sabia que a segurança hídrica está entre as questões mais urgentes diante das mudanças climáticas?
Na região do Sistema Cantareira, um dos maiores reservatórios do mundo que abastece mais de 7 milhões de pessoas (aproximadamente, 42% da população da RMSP), o trabalho realizado desde 2013 pelo projeto Semeando Água é de apoiar ativamente a conservação da biodiversidade local, melhorando o uso do solo, o manejo de áreas degradadas, realizando plantios de mudas de árvores nativas em áreas de nascentes, recuperando a vegetação  e dando suporte a proprietários rurais.  Ações que a partir de agora ganham ainda mais relevância diante do maior desafio que a humanidade vai enfrentar: as emergências climáticas

Confira os avanços do Projeto na esfera de Políticas Públicas e Desenvolvimento Territorial

O Projeto Semeando Água tem avançado em uma série de ações voltadas ao fortalecimento de uma rede intersetorial que visa contribuir com o desenvolvimento sustentável na região do Sistema Cantareira.  Para múltiplos atores sociais (governo, iniciativa privada e organizações da sociedade civil) esse objetivo é visto como estratégico como forma de conciliar crescimento de produtividade no campo, com aumento da renda e conservação dos serviços da natureza, com ênfase para a água.

Semeando Água está na Série Futuro em Movimento

Cerca de 25 projetos socioambientais que integram a lista de iniciativas já patrocinadas pelo Programa Petrobras Socioambiental e Governo Federal compõem a Série Futuro em Movimento. Entre eles está o Semeando Água, uma realização do IPÊ – Instituto de Pesquisas Ecológicas, que tem com objetivo contribuir com o aumento da segurança hídrica do Sistema Cantareira.

Ponto de coleta de resíduos é inaugurado em Nazaré Paulista

Moradores do Bairro do Moinho I, localizado no acesso 47 da Rodovia D. Pedro, tem uma nova conquista: instalação de ponto de coleta de resíduos com compartimento para recicláveis, que marca também o início da coleta seletiva no município.