A iniciativa que conta com assistência técnica do projeto Semeando Água envolve professoras, alunos e os diretores de Meio Ambiente e de Obras do município.

Na próxima sexta-feira, 23 de novembro, cerca de 25 alunos do 3°A do Ensino Fundamental vão dar início à revitalização da Avenida Marginal, em Piracaia/SP, com o plantio de mudas nativas da Mata Atlântica. A ação será a primeira assistência técnica do projeto Semeando Água, uma realização do IPÊ – Instituto de Pesquisas Ecológicas, com patrocínio da Petrobras, através do programa Petrobras Socioambiental e Governo Federal.

Para Andrea Pupo, educadora ambiental do projeto Semeando Água, o início das assistências está repleto de significados. “Posso adiantar que a primeira assistência técnica será uma ação muito especial já que além do suporte aos professores e da participação dos alunos envolverá ainda a revitalização de um espaço público”.

A iniciativa articulada por Ágata Ariane Pinheiro da Silva Pinto, professora de Educação Física de oito turmas na Escola Coronel Thomaz Gonçalves da Rocha Cunha, envolve além dos alunos da professora Ana Paula da Silva Pinto Ascencio Bruno, a própria educadora, a equipe do projeto Semeando Água, os diretores de Meio Ambiente e de Obras do município, Hélio Peçanha Varela e Tiago Oliveira respectivamente.

Tiago Oliveira destaca que a ação dará início a uma nova fase para o município. “Foi um grande lance essa ideia da Ágata de relacionar as ações na cidade com a esfera da educação. A gente que está na parte técnica não visualizava essa integração. Essa ação será a primeira de muitas, levaremos esse modelo para outras áreas de cidade e a ideia é envolver ainda mais departamentos, integrar saúde, segurança, por exemplo. A partir dessa primeira experiência está mais fácil visualizarmos essa integração entre as áreas”.

Sobre o dia da ação, Tiago destaca que estará presente e também compartilhará conhecimento com os alunos. “Estarei lá no dia e vou ensinar aos alunos como se faz para medir um terreno, por conta das orientações que devemos seguir para o plantio”.

Hélio Peçanha Varela pontua a integração como marca dessa iniciativa. “A revitalização dessa área já estava prevista pela prefeitura, mas não incluía o plantio das mudas. A Ágata trouxe um novo ponto de vista e articulou o plantio de mudas com a prefeitura, a área de educação e com o IPÊ – Instituto de Pesquisas Ecológicas. O entusiasmo dela é tão forte que comove e mobiliza a população”.  

A prefeitura de Piracaia está desenvolvendo o projeto sobre as demais benfeitorias que serão feitas no espaço, como revitalização da pista de caminhada, iluminação, quadra de areia, playground e academia ao ar livre. A previsão é a de que essas ações serão implementadas no primeiro semestre de 2019.

Aprendizado na prática

A professora Ágata antecipa as atividades desenvolvidas com a turma até o grande dia. “Os alunos já estão com a planta do local, fornecida pelo engenheiro de obras, de onde será feito o plantio. Desde que tivemos a confirmação da iniciativa estamos trabalhando com os alunos temas como a estrutura da árvore, qual é a distância ideal entre uma árvore e outra”.

Neste semestre, as crianças que vão transformar a cidade onde vivem com as próprias mãos desenvolveram projeto de ecoturismo para a revitalização justamente da Avenida Marginal. A professora propôs aos alunos a observação da paisagem e a projeção de como gostariam que fosse esse espaço. Para completar os alunos escreveram neste mês cartas para o prefeito cobrando melhorias no local.

“Em um futuro não muito distante, as crianças que vão plantar essas árvores vão poder curtir esse lugar com os filhos deles também. As árvores que já existem no local foram plantadas há 22 anos, eu era uma criança, acompanhei o crescimento delas e hoje levo meu filho para brincar no local. Tenho muitas recordações nesse espaço e nada melhor do que ter a chance de contar com mais 20 crianças também pensando dessa forma”, completa Ágata.

Crédito da foto: Ilana Bar